fbpx

Doença hemorroidária

HEMORROIDAS

A doença hemorroidária é uma patologia tabu. No entanto, uma em cada três pessoas irá sofrer desta patologia pelo menos uma vez na sua vida.

Existem soluções terapêuticas para o aliviar

COMO POSSO SABER SE SOFRO DE HEMORROIDAS?

Você pode sofrer de hemorróidas se tem:

  • Sangramentos caracterizados pela ocorrência de sangue vermelho vivo durante a defecação. Na maioria dos casos o sangue é visível no papel higiénico ou nas roupas íntimas. Atenção, dor e sangramento a nível anal também podem esconder outras doenças, mais ou menos graves, que só o seu médico pode diagnosticar
  • Comichão no anus
  • A dor ou desconforto anal ocorrem especialmente e logo após a defecação, quando sentado ou quando faz movimentos;
  • Inchaços (também chamados “tumefações”), que são devidos à descida e externalização das hemorróidas.

Todos estes sintomas conduzem a um desconforto diário. Consulte o seu médico para ser bem diagnosticado.

O QUE SÃO HEMORROIDAS?

A doença hemorroidária é uma patologia tabu. No entanto, uma em cada três pessoas irá sofrer desta doença pelo menos uma vez na sua vida.

Se as hemorroidas não forem tratadas imediatamente, vão-se tornar mais dolorosas e graves!

Em primeiro lugar, precisa de saber que as hemorroidas estão naturalmente presentes no nosso organismo desde o nascimento.

As veias hemorroidárias são veias que formam estruturas que se assemelham a “cachos de uvas“, unidas entre elas ao redor do ânus.

As hemorroidas ocorrem quando as veias estão danificadas e inflamadas.

É possível evitar chegar a este ponto respeitando simples regras de estilo de vida, como…

Comer fibras, praticar atividade física regular, não ficar sentado por períodos prolongados, beber muita água…

Existem vários tratamentos médicos para aliviar os sintomas mas não apresentam necessariamente a mesma eficácia, nomeadamente sobre a proteção das veias hemorroidárias.

Por exemplo, cremes, pomadas e supositórios podem aliviar temporariamente mas não tratam a causa e não são eficazes a longo prazo.

Vários estudos provaram a eficácia de Daflon no tratamento dos sintomas da doença hemorroidária.

Daflon alivia rapidamente a dor, o desconforto e o sangramento, melhorando a sua qualidade de vida.

Daflon é amplamente receitado em todo o mundo para tratar os sintomas das hemorróidas devido à sua ação sobre as células inflamatórias e à sua capacidade de proteger as veias hemorroidárias.

QUAIS SÃO OS FATORES QUE FAVORECEM A OCORRÊNCIA DE HEMORROIDAS?

A doença hemorroidária é desencadeada por vários fatores que causam pressão constante nas veias hemorroidárias:

Distúrbios do trânsito intestinal: obstipação, diarreia.
Ingestão de laxantes.
Consumo de álcool e especiarias.
Gravidez, período pós-parto e período pré-menstrual.
Hereditariedade.

CONSELHOS PARA O QUOTIDIANO QUE AJUDAM A PREVENIR E A ALIVIAR HEMORROIDAS

Se sofre de hemorroidas , aqui estão cinco conselhos:

Privilegie uma alimentação que regule o trânsito intestinal para combater a obstipação: frutas frescas e vegetais.
Evite comida picante, álcool e tabaco, que são fatores conhecidos por promoverem a congestão venosa.
Beba pelo menos 1,5 litros de água por dia.
Tente ir à casa de banho num horário fixo, evitando esforços intensos.
Pratique atividade física regular.

QUAIS OS TRATAMENTOS INDICADOS NO ALÍVIO DAS HEMORROIDAS?

Existem dois tipos de tratamentos medicamentosos que podem ser prescritos para aliviar os sintomas da doença hemorroidária: os tratamentos por via sistémica e os tratamentos locais. Além disso, em caso de complicações da doença, uma abordagem instrumental ou mesmo cirúrgica pode ser considerada.

TRATAMENTOS POR VIA SISTÉMICA:

Os reguladores do trânsito intestinal, combinados com regras de estilo de vida saudável, ajudam a combater a obstipação, e evitam o agravamento da crise hemorroidária. Estes medicamentos são indicados em caso de sintomas relacionados com a doença hemorroidária interna e externa, mas também na prevenção da sua evolução.

Tratamentos com venoativos ajudam a fortalecer o capital venoso e a aliviar a dor e o desconforto. Estes tratamentos atuam aumentando o tónus e a resistência das veias. São indicados em caso de manifestações agudas da doença hemorroidária e por um curto período de tempo de utilização.

Anti-inflamatórios não esteroides e analgésicos (paracetamol) podem também ser utilizados em caso de dor após uma trombose hemorroidária.

Tratamentos por via sistémica.
Tratamentos locais.

TRATAMENTOS LOCAIS

Cremes, pomadas ou supositórios contendo corticoides ou um excipiente lubrificante, fazem parte dos tratamentos localmente ativos. Estes devem ser usados ​​por um curto período de tempo e não devem ser utilizados ​​para prevenção.

Aconselhe-se junto do seu médico ou farmacêutico sobre sobre o tratamento mais adequado para os seus sintomas.

DAFLON – FRAÇÃO FLAVONÓICA PURIFICADA MICRONIZADA.

Daflon é um medicamento indicado no tratamento de distúrbios da circulação venosa (pernas pesadas, dores, inchaço) e no tratamento dos sinais funcionais relacionados à crise hemorroidária.

Aconselhe-se junto do seu médico ou farmacêutico. Leia as instruções cuidadosamente. Se os sintomas persistirem, consulte o seu médico

1. Site de informações de saúde de seguro de doença: http://www.ameli-sante.fr/
2. Site oficial da Sociedade Nacional Francesa de Coloproctologia: http://www.snfcp.org/
3. Sociedade Nacional Francesa de Coloproctologia, Thierry Higuero, Recomendação para a prática clínica do tratamento da doença hemorroidária
4. Recomendações dos medicamentos venotrópicos da Agência Nacional Francesa do Medicamento e Produtos de Saúde

INFORMAÇÕES ESSENCIAIS COMPATÍVEIS COM O RCM | NOME DO MEDICAMENTO*: Daflon 500. COMPOSIÇÃO*: Bioflavonoides (Fração flavonóica purificada micronizada). Cada comprimido revestido por película de 500 mg contém: 90% de diosmina, ou seja 450 mg por comprimido revestido por película; 10% de flavonoides expressos em hesperidina, ou seja 50 mg por comprimido revestido por película. FORMA FARMACÊUTICA*: Comprimido revestido por película, cor de salmão e de forma oval. INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS*: Tratamento dos sintomas e sinais relacionados com a insuficiência venosa (pernas pesadas, dor, cansaço, edema). Tratamento sintomático da crise hemorroidária. POSOLOGIA E MODO DE ADMINISTRAÇÃO*: Posologia habitual: 2 comprimidos revestidos por película por dia. Na crise hemorroidária: nos 4 primeiros dias: 6 comprimidos revestidos por película repartidos em 3 tomas; nos 3 dias seguintes: 4 comprimidos revestidos por película repartidos em 2 tomas; em seguida voltar à posologia de manutenção: 2 comprimidos revestidos por película por dia. CONTRAINDICAÇÕES*: Hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos excipientes. ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE UTILIZAÇÃO*: A administração deste medicamento no tratamento sintomático da crise hemorroidária não substitui o tratamento de outros problemas anais. Se não houver remissão dos sintomas, deve ser consultado um médico de forma a proceder-se ao exame proctológico e à revisão do tratamento, caso haja necessidade. INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS E OUTRAS FORMAS DE INTERAÇÃO*: Não foram realizados estudos de interação. FERTILIDADE, GRAVIDEZ E ALEITAMENTO*: Gravidez: O tratamento deve ser evitado. Estudos experimentais no animal não evidenciaram efeito teratógeno. Na espécie humana, até hoje, não foram referidos efeitos adversos. Amamentação: Na ausência de dados sobre a excreção no leite materno o tratamento deve ser evitado durante a amamentação. Fertilidade: Estudos de toxicidade em ratos machos e fêmeas não mostraram efeitos na fertilidade. EFEITOS SOBRE A CAPACIDADE DE CONDUZIR E UTILIZAR MÁQUINAS*. EFEITOS INDESEJÁVEIS*: Frequentes: diarreia, dispepsia, náuseas, vómitos. Pouco frequentes: colite. Raros: tonturas, cefaleias, mal-estar geral, erupções cutâneas, prurido, urticária. Frequência desconhecida: dor abdominal, edema isolado da face, dos lábios e das pálpebras. Excecionalmente edema de Quincke’s. SOBREDOSAGEM*: Não foram descritos casos de sobredosagem. Em caso de sobredosagem acidental, aplicar as medidas básicas de emergência para estas situações. PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS*: Daflon 500 exerce uma ação sobre o sistema vascular de retorno: ao nível das veias, diminui a distensibilidade venosa e reduz a estase venosa; ao nível da microcirculação, normaliza a permeabilidade capilar e reforça a resistência capilar. APRESENTAÇÃO: Caixa de 60 comprimidos revestidos por película. TITULAR DA AIM: Servier Portugal - Especialidades Farmacêuticas, Lda. Av. António Augusto de Aguiar, 128, 1069-133 LISBOA. Tel: 213122000. Para mais informações deverá contactar o titular de AIM. Daflon 500 é um MNSRM. RCM aprovado em 07.2015. IECRCM 02.03.2018. *Para uma informação completa por favor leia o Resumo das Características do Medicamento. Leia cuidadosamente as informações constantes na embalagem e no folheto informativo e, em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas, consultar o médico ou o farmacêutico.
INFORMAÇÕES ESSENCIAIS COMPATÍVEIS COM O RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO - NOME DO MEDICAMENTO*: Daflon® 1000. Composição*: Bioflavonoides (Fração flavonóica purificada micronizada). Cada comprimido revestido por película de 1000 mg contém: 90% de diosmina, ou seja 900 mg; 10% de flavonoides expressos em hesperidina, ou seja 100 mg. FORMA FARMACÊUTICA*: Comprimido revestido por película, cor de salmão e de forma oval. INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS*: Tratamento dos sintomas e sinais relacionados com a insuficiência venosa (pernas pesadas, dor, cansaço, edema). Tratamento sintomático da crise hemorroidária. POSOLOGIA E MODO DE ADMINISTRAÇÃO*: Posologia habitual: 1 comprimidos revestidos por película por dia. Na crise hemorroidária: nos 4 primeiros dias: 3 comprimidos revestidos por película repartidos em 3 tomas; nos 3 dias seguintes: 2 comprimidos revestidos por película repartidos em 2 tomas; em seguida voltar à posologia de manutenção: 1 comprimidos revestidos por película por dia. CONTRAINDICAÇÕES*: Hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos excipientes. ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE UTILIZAÇÃO*: A administração deste medicamento no tratamento sintomático da crise hemorroidária não substitui o tratamento de outros problemas anais. Se não houver remissão dos sintomas, deve ser consultado um médico de forma a proceder-se ao exame proctológico e à revisão do tratamento, caso haja necessidade. INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS E OUTRAS FORMAS DE INTERAÇÃO*: Não foram realizados estudos de interação. FERTILIDADE, GRAVIDEZ E ALEITAMENTO*: Gravidez: O tratamento deve ser evitado. Estudos experimentais no animal não evidenciaram efeito teratógeno. Na espécie humana, até hoje, não foram referidos efeitos adversos. Amamentação: Na ausência de dados sobre a excreção no leite materno o tratamento deve ser evitado durante a amamentação. Fertilidade: Estudos de toxicidade em ratos machos e fêmeas não mostraram efeitos na fertilidade. EFEITOS SOBRE A CAPACIDADE DE CONDUZIR E UTILIZAR MÁQUINAS*. EFEITOS INDESEJÁVEIS*: Frequentes: diarreia, dispepsia, náuseas, vómitos. Pouco frequentes: colite. Raros: tonturas, cefaleias, mal-estar geral, erupções cutâneas, prurido, urticária. Frequência desconhecida: dor abdominal, edema isolado da face, dos lábios e das pálpebras. Excecionalmente edema de Quincke’s. SOBREDOSAGEM*: Não foram descritos casos de sobredosagem. Em caso de sobredosagem acidental, aplicar as medidas básicas de emergência para estas situações. PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS*: Protetor vascular e venotrópico. Daflon® 1000 exerce uma ação sobre o sistema vascular de retorno: ao nível das veias, diminui a distensibilidade venosa e reduz a estase venosa; ao nível da microcirculação, normaliza a permeabilidade capilar e reforça a resistência capilar. APRESENTAÇÃO: Caixa de 30 comprimidos revestidos por película. TITULAR DA AIM: Servier Portugal - Especialidades Farmacêuticas, Lda. Av. António Augusto de Aguiar, 128, 1069-133 LISBOA. Tel: 213122000. Para mais informações deverá contactar o titular de AIM. Daflon® 1000 é um MNSRM. RCM aprovado em 12.2018. IECRCM 25.01.2019. *Para uma informação completa por favor leia o Resumo das Características do Medicamento.**RCM aprovado em 12.2018
INFORMAÇÕES ESSENCIAIS COMPATÍVEIS COM O RCM | NOME DO MEDICAMENTO*: Daflon 500. COMPOSIÇÃO*: Bioflavonoides (Fração flavonóica purificada micronizada). Cada comprimido revestido por película de 500 mg contém: 90% de diosmina, ou seja 450 mg por comprimido revestido por película; 10% de flavonoides expressos em hesperidina, ou seja 50 mg por comprimido revestido por película. FORMA FARMACÊUTICA*: Comprimido revestido por película, cor de salmão e de forma oval. INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS*: Tratamento dos sintomas e sinais relacionados com a insuficiência venosa (pernas pesadas, dor, cansaço, edema). Tratamento sintomático da crise hemorroidária. POSOLOGIA E MODO DE ADMINISTRAÇÃO*: Posologia habitual: 2 comprimidos revestidos por película por dia. Na crise hemorroidária: nos 4 primeiros dias: 6 comprimidos revestidos por película repartidos em 3 tomas; nos 3 dias seguintes: 4 comprimidos revestidos por película repartidos em 2 tomas; em seguida voltar à posologia de manutenção: 2 comprimidos revestidos por película por dia. CONTRAINDICAÇÕES*: Hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos excipientes. ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE UTILIZAÇÃO*: A administração deste medicamento no tratamento sintomático da crise hemorroidária não substitui o tratamento de outros problemas anais. Se não houver remissão dos sintomas, deve ser consultado um médico de forma a proceder-se ao exame proctológico e à revisão do tratamento, caso haja necessidade. INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS E OUTRAS FORMAS DE INTERAÇÃO*: Não foram realizados estudos de interação. FERTILIDADE, GRAVIDEZ E ALEITAMENTO*: Gravidez: O tratamento deve ser evitado. Estudos experimentais no animal não evidenciaram efeito teratógeno. Na espécie humana, até hoje, não foram referidos efeitos adversos. Amamentação: Na ausência de dados sobre a excreção no leite materno o tratamento deve ser evitado durante a amamentação. Fertilidade: Estudos de toxicidade em ratos machos e fêmeas não mostraram efeitos na fertilidade. EFEITOS SOBRE A CAPACIDADE DE CONDUZIR E UTILIZAR MÁQUINAS*. EFEITOS INDESEJÁVEIS*: Frequentes: diarreia, dispepsia, náuseas, vómitos. Pouco frequentes: colite. Raros: tonturas, cefaleias, mal-estar geral, erupções cutâneas, prurido, urticária. Frequência desconhecida: dor abdominal, edema isolado da face, dos lábios e das pálpebras. Excecionalmente edema de Quincke’s. SOBREDOSAGEM*: Não foram descritos casos de sobredosagem. Em caso de sobredosagem acidental, aplicar as medidas básicas de emergência para estas situações. PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS*: Daflon 500 exerce uma ação sobre o sistema vascular de retorno: ao nível das veias, diminui a distensibilidade venosa e reduz a estase venosa; ao nível da microcirculação, normaliza a permeabilidade capilar e reforça a resistência capilar. APRESENTAÇÃO: Caixa de 60 comprimidos revestidos por película. TITULAR DA AIM: Servier Portugal - Especialidades Farmacêuticas, Lda. Av. António Augusto de Aguiar, 128, 1069-133 LISBOA. Tel: 213122000. Para mais informações deverá contactar o titular de AIM. Daflon 500 é um MNSRM. RCM aprovado em 07.2015. IECRCM 02.03.2018.
*Para uma informação completa por favor leia o Resumo das Características do Medicamento. Leia cuidadosamente as informações constantes na embalagem e no folheto informativo e, em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas, consultar o médico ou o farmacêutico.

 

DAF19017